Levantamento aponta aumento na procura por reparo de parabrisa

Um levantamento da Carglass, líder no mercado de reparação e troca de vidros automotivos, aponta que os condutores estão olhando atentamente para a manutenção de seus veículos, principalmente o parabrisa. Nos meses de março (20,77%), abril (20,82%), maio (21,33%) e junho (22,29%), a empresa constatou um aumento contínuo na procura dos serviços de reparo. “O brasileiro, até por questões do cenário econômico, está trocando menos de carro. Isso resulta em prevenção e manutenção de itens essenciais, como o parabrisa. O aumento de procura é crescente”, afirma Milton Bissoli, executivo da Carglass.
Mesmo com aumento mensal da procura por reparo, ainda muitos acreditam que a função do parabrisa seja apenas permitir a visualização do ambiente exterior e, por isso, quando o equipamento é danificado, o consumidor não dá a devida atenção ao seu conserto.
“Alguns demoram muito para dar atenção à trinca do vidro, andando com uma ou várias por um longo tempo até que a situação fique crítica e a substituição seja necessária. Outros, por exemplo, efetuam a troca de um parabrisa sem ao menos saber que em grande parte dos casos é possível reparar o equipamento”, alerta Bissoli.
Entretanto, segundo ele, é importante que o consumidor saiba que os vidros de um veículo possuem entre suas principais características funções de segurança. Cada vez mais o vidro faz parte da estrutura de um automóvel, auxiliando no enrijecimento de sua carroceria. “Por isso, ao ser substituído, ele precisa ser colocado com a mesma eficiência e dentro de procedimentos tal qual ocorre na instalação do equipamento na linha de montagem”, destaca Bissoli.
Outro componente que depende diretamente do vidro é o air bag. A eficiência e o correto funcionamento do sistema dos air bags dianteiros, por exemplo, contam com a ajuda do parabrisa. Ao serem acionadas as bolsas de ar, ela se apoiam no parabrisa e por ele são escoradas para que absorvam o impacto da cabeça dos ocupantes. Nesses casos, se o parabrisa não tiver sido colocado com as mesmas características e qualidade do original, ou se tiver sido instalado de forma incorreta, ou com adesivos diferentes dos recomendados e utilizados pelas montadoras, a eficiência do sistema de air bag e a segurança dos ocupantes do veículo ficam comprometidas.
Ainda há no Brasil dúvidas sobre o reparo, mas uma trinca em grande parte dos casos pode ser rapidamente corrigida. “O mais importante é saber que o reparo de um parabrisa tem um custo muito acessível, resultando em uma economia de até cinco vezes o valor de sua substituição, sem contar o ganho que o serviço produz na manutenção do meio ambiente. Temos unidades móveis, que proporcionam comodidade e, na maioria das vezes, o reparo está coberto na apólice de seguros do condutor”, afirma Bissoli. 
Justamente por se preocupar com a conservação ambiental e com o encantamento de seus clientes, a empresa prioriza e recomenda o reparo de trincas ao invés da imediata substituição do parabrisa. “Vale alertar que a resolução 216 do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) prevê infração grave, que pode render cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH), multa no valor de R$ 127,69 e retenção do veículo para regularização em caso de trinca”, lembra Bissoli.

Dicas ao condutor 
Há vários tipos de trincas que podem ser reparados, mas é importante saber que o tamanho máximo recomendado para a realização do reparo é equivalente ao de uma moeda de 1 real.
Na ocorrência de trincas no parabrisa do veículo, é preciso evitar atitudes como:
- subir na guia bruscamente
- ligar o ar condicionado
- passar em lombadas em alta velocidade
- mudança brusca de temperatura (calor / frio)
- bater a porta com força
- passar por buracos e irregularidades
FONTE: Assessoria de Imprensa 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário