Senador diz que caminhoneiros foram estimulados pelo governo a endividar-se

O senador Alvaro Dias (PV-PR) lamentou em Plenário, nesta segunda-feira (6), a situação dos caminhoneiros. Ele citou más condições da malha rodoviária brasileira, o aumento do valor de insumos do setor, a insegurança nas estradas e a saturação do mercado.
Para Alvaro Dias, a falta de sinceridade do governo sobre a real situação econômica do país está entre as causas do drama dos caminhoneiros. Segundo ele, a propaganda sobre safras recordes da agricultura e a baixa taxa de juros disponibilizada pelo BNDES incentivaram empresas a renovarem e aumentarem suas frotas. Além disso, muitos caminhoneiros empregados pediram demissão, com a ilusão de que poderiam ser autônomos.
— Estimular pessoas físicas e jurídicas ao endividamento sem a elas ter informado a realidade sobre a grave crise econômica que estava sendo maquiada é, seguramente, a pior traição que poderia ser feita àqueles que sonhavam contribuir com o crescimento do Brasil e melhorar a vida de suas famílias.
Alvaro Dias defendeu, entre outras medidas, a redução do preço do óleo diesel, piso salarial definido para os caminhoneiros, criação de novos postos da Polícia Rodoviária Federal e o cumprimento de leis que beneficiam a categoria, como a Lei da Estadia e Lei do Vale Pedágio.
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário