Quer ser motorista de caminhão profissional? Conheça o processo

Muitos sonham com essa liberdade de pegar estrada Brasil afora, mas você sabe o que precisa para ser motorista de caminhão profissional?
O primeiro pré-requisito para exercer a profissão é ter uma carteira de habilitação da categoria “C” e, em alguns casos, categoria “E” – para conduzir caminhões maiores com articulação.
Para realizar o processo de mudança de categoria da CNH junto ao Detran, sua CNH deve estar com atual situação regular, não ter cometido nenhuma infração grave ou gravíssima, nem ser reincidente em infrações médias nos últimos doze meses.
Além disso, existem outros requisitos estabelecidos pelo Código de Trânsito Brasileiro para habilitar-se nessas categorias:

Categoria “C” – estar habilitado, no mínimo, há um ano na categoria “B”;
Categoria “D” – estar habilitado há dois anos na categoria B ou há um ano na C e ter 21 anos completos;
Categoria “E” – estar habilitado há um ano na categoria C ou há um ano na D e ter 21 anos completos.
Atenção: se a CNH “D” foi obtida a partir da “C”, não é necessário esperar o prazo de um ano, podendo ir da categoria “D” direto para a “E”;

O processo de mudança de categoria envolve:
– Agendar data e horário no portal do Detran-SP (www.detran.sp.gov.br) e comparecer à unidade de atendimento para fazer a coleta biométrica (assinatura, foto e digitais), apresentando os documentos necessários: protocolo de agendamento, os originais e cópias do RG, do CPF e do comprovante de endereço;
– Realizar o exame médico e  avaliação psicológica;
– Fazer 20 horas de aulas práticas de direção veicular na autoescola escolhida;
– Fazer e ser aprovado na prova prática de direção veicular;

O processo de mudança de categoria pode ser feito em qualquer autoescola credenciada pelo Detran-SP para oferecer essa capacitação na cidade de domicílio do condutor. Só será autorizada a realização em autoescola de outro município se não houver estabelecimento credenciado para a categoria pretendida na cidade do motorista.
Atenção: é necessário que o condutor informe ao médico durante os exames que exercerá atividade remunerada na área, para que a observação conste no documento.

Curso especializado
Além de ser habilitado na categoria correspondente ao veículo, para exercer determinada atividade profissional com a CNH é preciso ter um curso especializado.
Por exemplo, no caso de conduzir caminhões que transportam produtos perigosos você precisará fazer um curso com carga horária de 50 horas/aula. Após a capacitação, o curso é inserido no campo “observações”, no verso da habilitação do motorista. É preciso solicitar a emissão da 2ª via da CNH para portar o documento com a informação do curso.
Pronto para começar?
Boa sorte!
FONTE: Mercedes-Benz 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

4 comentários:

  1. Bom se tivesse uma facilidade maior ou uma ajuda do governo para quem quer realmente trabalhar e ajudar pagar a CNH poque pra tirar a CNH D e depois a É vai quse 3 mil reais

    ResponderExcluir
  2. A se fosse só isso. Tenho a cnh os cursos. Mas todos pedem experiencia.

    ResponderExcluir
  3. Matéria falha discriminatória e tendenciosa,pois esse processo é federal, ou seja todos os detrans de todo o Brasil, porque a matéria fala só em São paulo ?

    ResponderExcluir
  4. Com certeza, se fosse só isso, tenho tudo isso, mais não tenho carteira assinada, não consigo nem pra manobrista, como terei experiência se não tenho onde trabalhar?

    ResponderExcluir