Volvo mantém emprego e antecipa R$ 5 mil de PLR em ano difícil e com vendas em queda

A paralisação de sete dias na fábrica da Volvo em Curitiba terminou hoje pela manhã depois que a Volvo ofereceu mais uma vez uma proposta de manutenção dos postos de trabalho excedentes até o final do ano. Em contrapartida, o PLR (Programa de Participação nos Lucros e Resultados) foi mantido, mas reduzido em R$ 5 mil no resultado final. A negociação da data-base será feita em setembro deste ano.
Os funcionários também receberão um adiantamento de R$ 5 mil do PLR no próximo mês. A Volvo concedeu ainda um PDV (Programa de Demissão Voluntária) até o dia 5 de dezembro para todos os funcionários, com um pacote de 1,5 a quatro salários, mais a antecipação da PLR, aviso prévio, verbas rescisórias, seguro desemprego e isenção do Imposto de Renda sobre indenizações e a quitação do contrato. Caso ainda exista um excedente de mão de obra em dezembro de 2016, ficou definido um pacote de PDI (Programa de Demissão Involuntária) com 1,5 a quatro salários para os trabalhadores.
A oferta da Volvo aos funcionários é fruto de um grande esforço que a companhia vem fazendo num dos piores momentos da indústria automotiva brasileira e numa das mais dramáticas crises econômicas enfrentadas pelo País. A Volvo precisa tomar medidas para amenizar uma crise que derrubou as vendas de caminhões pesados em 60% em 2015. A situação não melhorou este ano. Somente nos quatro primeiros meses de 2016 a queda é de 27%. Com a diminuição dos volumes, desde o ano passado, a empresa vem carregando um excedente de 400 funcionários. 
FONTE: Volvo 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário