Mulheres estradeiras: Paixão que vence as dificuldades do caminho

Os riscos da profissão podem até assustar, mas não desanimam as guerreiras da estrada! Tanto que cada dia é mais comum vermos mulheres caminhoneiras por aí! Confira aqui as dicas de algumas Volveiras para aquelas que desejam seguir essa profissão cheia de desafios.
Todas são enfáticas e unânimes em relação a um assunto: é preciso ter muito amor pela profissão. Pois, infelizmente, assaltos, motoristas imprudentes e preconceito são alguns dos problemas que rondam o dia a dia das motoristas.
“Com um pouco de cuidado e precaução, dá pra evitar certos perigos, como assaltos”, diz Aline Florencio, de Caruru. Para ela, andar em comboios também ajuda na prevenção de riscos, principalmente quando acontece algum imprevisto no caminho. E dá a dica: “é muito importante ter alguém conhecido pra dar aquela força. É como sempre digo, não temos amigos na estrada, temos irmãos da estrada”.
A Simone de Cassia destaca outra dificuldade: para as mulheres é muito mais difícil encontrar acomodação segura e banheiros femininos. Ainda assim a sua paixão pela estrada está acima de tudo: “Eu amo minha profissão, a ponto de não prestar atenção em contratempos como banheiros sujos nos locais de carga e descarga ou até mesmo a ausência deles”, comenta ela.
Outro problema citado por elas é o preconceito. Se por um lado há muitos homens que admiram as profissionais e as incentivam a continuar na batalha, existem aqueles que ainda acham que a estrada não é lugar para elas. A Bruna Amaral, de Patos de Minas, ressalta: “apesar de terem várias mulheres caminhoneiras no Brasil, ainda enfrentamos muito machismo”. Mas ela se mantém firme: “toda mulher que quer seguir a profissão sabe que vai enfrentar desafios, então tem que ter coragem e muita fibra! A vida na estrada não é brincadeira. Mas pra quem ama, cada obstáculo é um degrau para o sucesso! Esse espírito de liberdade não tem outra profissão no mundo que proporcione”.
A Daiane Miranda, de Santo Antônio das Missões comenta também: “A estrada é um grande desafio que deve ser superado todos os dias. Nunca sofri preconceito da parte dos colegas de profissão. Sempre têm brincadeiras, mas o profissionalismo nunca é deixado de lado. Para as mulheres que querem ingressar na estrada, sugiro conhecer bem o veículo e dirigir de forma defensiva, visando a sua segurança e a dos outros”.
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

1 comentários:

  1. Eu sou um deles, estrada não é lugar de mulher e muito menos com caminhão, mulher deve ser feminina, meiga delicada e carinhosa, e não concorrer com homem em uma profissão que é extremamente difícil e desvalorizada com muitos problemas neste país.Conhecendo bem a profissão, não posso entender como mulher se sujeita a isso.

    ResponderExcluir