Montadoras de caminhões e ônibus reafirmam investimentos de R$ 2,78 bilhões

Executivos de montadoras de caminhões e ônibus que participam da sétima edição do Fórum da Indústria Automobilística, em São Paulo, confirmaram nesta segunda-feira, 28, que os investimentos anunciados pelas empresas nos últimos anos estão mantidos, apesar da crise econômica. Somados, os valores de MAN, Iveco, Scania e Mercedes-Benz alcançam R$ 2,78 bilhões.
O maior montante é o da MAN, que planeja investir R$ 1 bilhão em ciclo que começou em 2011 e termina neste ano. A Mercedes-Benz vem em seguida, com R$ 730 milhões de 2015 até 2018. A Iveco confirmou aporte de R$ 650 milhões entre 2014 e 2016 e a Scania, de R$ 400 milhões somente em 2016.
Representando a MAN, o executivo Ricardo Alouche, vice-presidente de vendas, marketing e pós-vendas, afirmou que espera mais um ano de queda no mercado de caminhões no Brasil, para algo entre 52 mil e 55 mil unidades, contra 72 mil unidades em 2015. Segundo ele, com o mercado interno enfraquecido, há um plano da empresa de elevar as exportações, com o objetivo de que as vendas externas alcancem 30% da produção no Brasil, hoje variando entre 10% e 15%.
Alouche disse ainda que a MAN segue estudando o projeto de iniciar produção na Argentina, mas que isso depende de qual acordo será assinado com o Brasil. "Não necessariamente precisamos de um acordo de livre comércio, mas pelo menos um refinamento do acordo atual", disse.
O acordo automotivo entre Brasil e Argentina expira em junho deste ano. As montadoras brasileiras buscam o livre comércio.
FONTE: Estado de Minas 
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário