Transporte exige especialização

Já houve tempo em que os caminhões transportavam qualquer carga para qualquer lugar do Brasil. Hoje, as coisas mudaram. O transporte está cada vez mais especializado, seja quanto às regiões atendidas, seja quanto às peculiaridades da carga movimentada.
Existem empresas que transportam carga completa, também conhecida como lotação (full truck load) e outras que movimentam pequenas mercadorias consolidadas (encomendas), conhecidas como empresas de carga fracionada (less than truck load).
O transporte de cargas fracionadas é um dos mais complexos que existe, pois exige coleta das mercadorias em vários expedidores, por meio de veículos pequenos e consolidação no terminal (armazém) de origem dos vários produtos coletados, por destino. A transferência ao terminal de destino é feita por um veículo rodoviário.
No destino, as cargas são separadas, agrupadas em veículos pequenos, por região e, finalmente, entregues ao destinatário. Esta operação exigem roteirização, feita por softwares apropriados. Geralmente, as mercadorias são arrumadas no caminhão de forma que a primeira que entra no veículo é a primeira que sai.
Já a lotação é o transporte de um ponto ao outro (por exemplo, da fábrica para um depósito ou armazém do fabricante). O tipo mais comum de lotação é o da carga seca, também chamada de carga geral. Para transportá-la, geralmente são usados caminhões pesados equipados com carroçarias abertas ou fechadas (baús).
Em alguns casos, para facilitar a carga e descarga, estas mercadorias podem ser acondicionadas sobre estrados de maneira, também conhecidos como pallets.
Certos tipos de mercadorias (sorvetes e carnes, por exemplo), exigem furgões frigorificados ou isotérmicos.
A lotação pode ser também de carga líquida, feita em caminhões-tanque. Na maioria dos casos, a carga líquida pode ser também perigosa (por exemplo, combustíveis ou ácidos), o que exige tanques feitos com materiais capazes de resistir à corrosão.
Outras especialidades muito comuns são, por exemplo, o de carga viva, concreto pré-misturado (betoneiras), cargas excepcionalmente grandes (centopeias), mudanças, lixo (compactadores), produtos siderúrgicos (bobinas e tubos, entre outros), granéis sólidos (cimento), químicos embalados) etc.
Enfim, as especialidades vão se multiplicando à medida que novas exigência dos clientes (embarcadores) vão aparecendo.
Compartilhe no Google Plus
    Blogger Comment
    Facebook Comment

0 comentários:

Postar um comentário